Organização

Execução

Mário Ruivo (1927-2017) é reconhecido como um dos pais do novo regime do Oceano e da integração deste nos objetivos do desenvolvimento sustentável. Dedicou-se à investigação, ensino, promoção da cooperação em assuntos do mar e sensibilização de governos e opinião pública a uma governação responsável do Oceano.


Biólogo pela Universidade de Lisboa, Doutor Honoris Causa Universidade dos Açores, desempenhou cargos dirigentes no sistema das Nações Unidas, nomeadamente na FAO (1961-74) e COI/UNESCO (Secretário, 1980-89). Foi Conselheiro Científico da EXPO’98 e Membro/Coordenador da Comissão Mundial Independente para os Oceanos.


Participou no processo respeitante ao estabelecimento, em Lisboa, da European Maritime Safety Agency (EMSA, 2002) e foi promotor e Presidente (2002-08) do European Centre for Information on Marine Science and Technology (EurOcean). Foi representante da FCT no European Marine Board.


Foi Presidente do Conselho Nacional do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Autor de publicações sobre Oceanografia, Governação e Cooperação em Assuntos do Oceano. Foi agraciado com ordens honoríficas nacionais e estrangeiras e outras distinções e prémios.

    QUEM FOI MÁRIO RUIVO ?